Thursday, January 28, 2010

Primeiras impressões

Agora que já estou no apartamento, já dá para fazer um comentário sobre os primeiros dias. O que mais tem me chamado a atenção é a tranquilidade: fui e voltei da academia à noite e sempre encontro a Júlio de Mesquita movimentada, sempre há algum comércio aberto e suspeito que o pedaço perto de casa possa ficar ainda mais vivo se o Colégio Progresso estiver com aulas noturnas (eles alugavam o prédio para a Metrocamp).

Há também a facilidade de acesso que eu já esperava, tendo ao meu alcance dois bairros que providenciam tudo que preciso: Cambuí e Centro. Nesses primeiros dias tenho saído bastante para comprar algumas coisas importantes, mas muito básicas para o apê e até agora encontrei tudo que precisava dando um rolê por aí a pé mesmo.

Sobre meu vizinho Red Lion, até que por enquanto o saldo tá positivo - exceto por um ou outro bêbado exaltado que solta algum berro perdido na noite. Algumas putas profissionais da noite ficam na calçada do lado oposto (tem uma curiosidade legal sobre o quarteirão da frente que não postei aqui), mas nada muito explícito. Vamos ver como será no fim de semana...

A única coisa que me acordou no meio da noite foi um dono dum carro de altíssima potência (Ferrari? Kawasaki? Impossível adivinhar) acelerando seu brinquedo pelas avenidas e iniciando um apocalipse sonoro. Tirando isso, deu para dormir bem nas outras noites.

Sobre comida, até que tenho me virado bem. Claro que tenho apelado para a comida pronta (Cup Noodles, massas congeladas), mas ontem fiz um arroz e um bife e não ficou ruim não hehe com o tempo devo fazer algumas coisas mais complexas, mas agora até que está bom.

Por enquanto é isso, mais para a frente eu escrevo mais. Hoje a noite devo viajar para Ribeirão Preto para ver Botafogo (de Ribeirão, não o carioca) x Ponte Preta.

Ouvindo: Kiss FM (em lan house a gente não escolhe a música hahaha)

Sunday, January 24, 2010

Meu "até logo"

Amanhã é o grande dia: depois de muito planejamento e de adiantar parte da mudança, finalmente vão levar os objetos maiores para o apartamento. Cama, sofá, parte da mobília, televisão... enfim, agora já dá para dizer oficialmente que estou indo morar sozinho. Só vou ter que trapacear logo no primeiro dia, já que dormirei na casa da minha família - terça-feira de manhã tenho entrevista de emprego (\o/) e fica mais fácil sair dela do que do apê.

Claro que o caminhão de mudança passa amanhã, mas o trabalho já começou hoje: desmontar a cama da minha irmã (que eu "herdei"), tirar a tv de cima dum rack, juntar as últimas peças de roupa numa mochila de viagem... e ainda descobri que estou sem sapato social para a entrevista - o antigo ficou com um buraco na sola e praticamente morreu afogado nas poças da IBM. Ou seja, além de mudança, amanhã ainda terei que sair pra comprar sapato (PQP).

Logo menos vou dormir - quebrado de tanto ficar carregando caixas pela casa hoje - e devo iniciar o hiato que anunciei no primeiro post do blog. Atualizarei esporadicamente, já que é agora que a cobra vai fumar hahaha

Ouvindo: Red Hot Chili Peppers - Californication

Macro-blogging II

- Instalei a mangueira de gás do fogão (que foi mais trabalhosa do que eu imaginava). Precisei dum adaptador também, mas agora já deu até para acender o fogo sem explodir tudo a la Clube da Luta hehe devo inaugurar o fogão fervendo água para uma bela mateada.

- Preciso mudar algumas coisas no Orkut, mas nada muito relevante: fechar os álbuns e os recados, além de deixar o meu celular visível para os amigos. Farei isso no domingo a noite.

- Ainda nesse domingo devo levar as últimas coisas pequenas para o apê (videogame, umas caixas de documentos e revistas, além de outras quinquilharias que eu vou amontoando). Mais para o fim da tarde, pretendo assistir Inter de Milão x Milan.

Ouvindo: The Velvet Underground: The Velvet Underground And Nico (1967)

Friday, January 22, 2010

Culinária força

Como prometido, postarei abaixo uma receita força e que visa o resultado. Essa foi escrita pelo Pedro Perri, camarada são-paulino da comunidade Futebol Arte é Coisa de Viado.

Estrombelhete tecnicolor

Então, minha receita é uma omelete tecnicolor (explico o porque no final).

Eu quebro 3 ovos num prato e bato com o garfo pra ficar pronto pra fazer omelete. (se você não souber como se faz, se mata). Coloque sal a gosto.

Aqueço uma frigideira em fogo baixo com um pouco de óleo.
Enquanto a frigideira aquece, fatio queijo prato, bacon, presunto e mortadela.

Coloco os ovos batidos na frigideira e o omelete começa a se formar.

Aí é só colocar o queijo primeiro (pra derreter), o bacon, o presunto e a mortadela. Depois de tudo isso, joga requeijão cremoso por cima pra dar liga.
Deixa um pouco e confere a parte de baixo da omelete pra não queimar.

Assim que estiver dourando, dobra igual panqueca.

Pra fechar, passe maionese, catchup e mostarda por cima. Aí é mandar pra dentro e encher o bucho!

O tecnicolor é porque cada vez que eu faço, fica de uma cor diferente. hehehehe...

Tá aí: receita rápida, prática, que elimina restos que vão se acumulando e suspeito que até fique boa.

Ouvindo: Jimi Hendrix - Love or Confusion (hoje deu tempo de postar em apenas uma música hehe)

Wednesday, January 20, 2010

Só, mas não solitário

Sozinho, pero no mucho.


Desde antes de querer morar sozinho (desejo que venho "ruminando" a anos) minha principal preocupação foi a solidão - "fantasma" que sempre gerou alertas de quem sabia da minha intenção e reclamações de algumas pessoas que já moravam sós. Além do habitual isolamento de quem escolhe viver assim, também sou introvertido e não me relaciono tão facilmente com as pessoas - ou seja, há fortes tendências para eu acabar isolado do mundo.

Após um período em que entendi melhor o isolamento e a solidão, tomei cuidado para não construir tantos muros (só um ou outro, mas por boas causas). Construir pontes já é um pouco mais complicado, mas um dia chego lá! O que salva, a princípio, é não mudar de cidade: como disse no post anterior, ainda morarei bem perto da família - sem contar academia, os amigos de estádio, ex-colegas de faculdade... Se meus planos a curto prazo derem certo, logo terei mais um meio de interação social e aí não terei mais nenhum resquício de preocupação de ficar isolado por morar só.

Dia desses discutia numa comunidade do Orkut até que ponto uma amizade virtual gerava afeto entre as duas partes e minha opinião foi que esse site de relacionamentos é apenas um meio, assim como poderiam o ser uma igreja, um clube, uma classe de faculdade... ou seja, não importa de onde se constroi a relação com outra pessoa, mas sim a construção em si. Com o tempo voltarei a diversificar as opções de meios para alcançar o fim, que é destruir os muros que fui construindo sem necessidade.

Ouvindo: Frank Zappa - Hot Rats

Tuesday, January 19, 2010

Agora vai!

É, amiiigo, agora é hora de decisão! Chegamos a mais um momento crucial em que se separarão os homens dos meninos! A bola vai rolar e o destino reservado é a glória suprema ou um rosto coberto de lama. [/radialista exagerado]

Claro que não é para tanto, principalmente porque terei um "paitrocínio" no começo e não irei morar longe da família, como alguns amigos que mudam de estado ou até de país. Mas semana que vem a aventura vira realidade, com a mudança na manhã de 25/01. Além disso, nunca fui de gastar muito, então assim que voltar a trabalhar já conseguirei equilibrar minhas economias plenamente.

Sobre ter minhas contas bancadas inicialmente: essa semana rendeu algumas entrevistas e alguns contatos profissionais. Felizmente, no mercado de trabalho aquela frase "ano novo, vida nova" não é só um jargão de consolar amigos. Até por causa do meu desemprego atual devo ficar um tempo sem acesso tão fácil à internet (só em lan houses e visitas à casa da minha família), mas com o tempo pretendo comprar um laptop - questão de um ou dois meses após voltar a trabalhar.

Uma boa nova: hoje passei numa avenida próxima olhando os pontos de ônibus e confirmei a minha suspeita de que agora será mais fácil ir ao estádio em dia de jogos da Ponte Preta! Sem contar a enorme vantagem de não ter mais que morar no bairro das galinhas do gfc.

Registro que só vai ser útil para mim mesmo: o banheiro das meninas do apartamento de cima (103) está com infiltração e umas gotas pingam no meu piso, perto do chuveiro. O teto já tinha uma mancha meio feia fazia um tempo, mas como eu nunca havia passado lá perto da hora do banho de alguma delas, sempre achava tudo seco. Essa nota é só uma medição para ver quanto tempo isso vai demorar para ser resolvido.

Ouvindo: Dust - Dust (1971)

Sunday, January 17, 2010

Macro-twittering (??)

Já que chamam o conceito do Twitter de "micro-blogging", acho que é coerente chamar um post cheio de migalhas de texto de "macro-twittering". Ultimamente as coisas andam meio devagar, então é mais prático postar isso do que não postar nada (além disso, consigo ir registrando as coisas menores aqui no blog).

- Hoje finalmente aprendi a fazer macarrão! \o/ Preciso conferir também como se faz macarrão ao alho e óleo, mas já é uma alternativa ao arroz com bife/peito de frango;

- Praticamente terminei de levar as minhas coisas menores hoje, com alguns potinhos para sobremesa (é, futuras visitas, estou pensando em vocês haha), vasilhas e roupas que estavam penduradas em cabides - principalmente agasalhos e roupas sociais. Agora, só com caminhão (cama, estante, rack...);

- Falando em caminhão, devo me mudar em 25/01. Dia do aniversário de São Paulo, vai ter um tempinho para eu me programar e o principal: vai ser número "redondo" (não daria certo fazer a mudança no dia 17, 21, 27 ou sei lá qual), obra não sei se de superstição ou de TOC.

- Demorei para perceber, mas finalmente vou morar perto de uma pracinha onde eu vou poder tomar meu chimarrão tranquilamente. Além disso, na rua de cima do prédio tem um ônibus que vai me deixar na porta do Moisés Lucarelli.

- Vou tentar mexer no layout do blog, sei que não vou estragar tudo pq há a opção de salvar o layout do jeito que já está hahaha

Ouvindo: Beastie Boys - Licensed to Ill

Tuesday, January 12, 2010

Quase lá...

É, tá chegando a hora da decisão. Era pra eu me mudar nessa sexta-feira (15/01), mas ainda falta levar algumas coisas menores e arrumar as que já deixei por lá - principalmente algumas roupas. Surgiu um impasse sobre enfeites que eu sempre fui ganhando e ia empilhando no meu quarto, agora não sei se os exibo, se os deixo numa caixa, se os passo pra alguém (mentira, tem algumas que vou manter só pelo valor sentimental)... enfim, isso é o de menos, com o tempo irei definindo esses detalhes.

Hoje não tenho muito para escrever aqui, então deixarei uns links que achei interessantes (e que podem ser interessantes independente da pessoa morar sozinha ou não): primeiro, o blog da Amanda, que também terá uma aventura pela frente (mas bem pela frente, só no fim do ano), a viagem para ser au pair por um ano fora do país.

Claro, como estou indo morar sozinho, terei que fazer minha comida se não quiser gastar toda minha grana em restaurantes, então para isso achei um site de receitas. Ele tem várias opções e todas simples - já que eu não sou nenhum chef. Falando em culinária, um dia posto aqui alguma receita lariquenta da comunidade orkutiana Futebol Arte é Coisa de Viado.

Falando em comunidades do Orkut, uma boa dica é A Odisseia de Morar Sozinho, que tem dúvidas gerais, observações divertidas, desabafos... enfim, acho que acaba sendo um espaço para os mais novatos como este que vos escreve.

Por enquanto é só, fico devendo a receita força e de resultados da FAECV!

Ouvindo: Led Zeppelin - Presence

Thursday, January 7, 2010

Uma presença indesejável

Aquele bar sempre esteve ali... na época em que eu estudava inglês, minha escola até organizou um "pub crawl" que tinha esse estabelecimento no seu roteiro (isso foi há mais ou menos dez anos, quando nem havia pubs em Campinas. Mas, como a Cultura Inglesa queria muito ser britânica, tiveram que caçar com gato). Depois ouvi um comentário aqui, uma piada ali e anos depois, descobri que o Red Lion na verdade era um puteiro uma zona de baixo meretrício. A descoberta, aliás, foi interessante: amigos que trabalhavam num site de notícias sobre futebol foram convidados a celebrar o aniversário do editor no RL, com direito a sorteio de acompanhantes. Pq escrevi tudo isso? Ora, pq serei vizinho dessa zona em questão de semanas.

"Excelente", alguns retardados podem pensar. Claro que não! Não vou queimar meu filme com o prédio e a vizinhança por causa de algumas tias barrigudas e ambiente decadente (se bem que essa descrição serve para algumas boates da cidade hahaha). Ter um puteiro do lado de casa se traduz como um grande pesadelo que está por vir: VISITAS DA MINHA FAMÍLIA. Sério, não consigo pensar numa visita sem já imaginar a despedida na entrada do prédio com meu pai e minha irmã descendo a rua e passando por aquelas tilangas em fim de carreira.

"Olha onde o meu filho veio morar!"

Além disso, imagino que ter aquilo ali vai encher o saco de noite: já vi reclamação sobre uso de drogas na rua, casais fazendo safadezas ali por perto (em carros ou encostados em árvores, algo digno de cães), fora o risco de perder o sono por causa de música típica de zona. A minha esperança é a de que uma onda de moralidade assole Campinas e que o público consumidor vá a outros estabelecimentos mais socialmente aceitáveis - ou que fiquem ricos e vão a puteiros melhores.

Ouvindo: Dust - Hard Attack

Tuesday, January 5, 2010

O primeiro adendo

Bom, como o blog é meu e gosto só um pouquinho de futebol, decidi usar esse espaço para escrever algumas linhas sobre o esporte bretão. Não vou ficar comentando jogos nem farei resumo da rodada, é um espaço voltado para os fatos peculiares que eu observar. Nesse primeiro post futebolístico, por exemplo, comentarei a contratação de Roberto Carlos pelo Corinthians.

Sou torcedor da Ponte Preta, não tenho nada a ver com a rivalidade entre o alvinegro da capital e o Santos, mas achei muita falta de caráter do ex-lateral-esquerdo da seleção não atender o pedido feito pelo pai quando RC ainda começava a carreira. O pedido era simples: que o jogador encerrasse sua carreira no clube praiano. Muitos clubes e títulos depois, Roberto teve a incapacidade de disputar uma temporada no clube peixeiro apenas por dinheiro (algo que não deve ser problema para quem já jogou no Palmeiras, na Inter de Milão, no Real Madrid, no Fenerbahçe-TUR e na Seleção Brasileira).

Outro caso similar aconteceu aqui perto: o argentino Juan Sebastián Verón recebeu um pedido parecido de seu pai, ex-jogador e ídolo do Estudiantes de la Plata-ARG. Verón, ainda requisitado por grandes clubes europeus, largou o Velho Continente e retornou ao futebol argentino. Conseguiu grandes feitos nos três anos em que esteve no ELP: campeão argentino (após reduzir uma vantagem de 12 pontos do Boca Juniors), vice da Copa Sul-Americana, campeão da Libertadores e vice do Mundial contra o milionário Barcelona. Nesse meio tempo, negociou uma redução salarial para que o clube pudesse ter mais dinheiro para investir nas categorias de base.


"La Brujita" Verón conquista a Libertadores


Verón, Exteberria, Paolo diCanio, Coudet, Giggs, Totti, Inzaghi, Maldini... será que nunca haverá um grande caso de algum brasileiro fiel a um clube ou pelo menos que não seja obcecado por dinheiro?

Ouvindo: Jimi Hendrix

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...