Saturday, May 7, 2011

Argentina - Dia 3 - 07/05/11

Hoje foi um dia curioso, tive a impressão de ter feito pouco (comprei ingresso para um jogo e assisti outro), mas até que foram boas horas. Peguei um ônibus para chegar ao Monumental de Nuñez e rodei por uma área nobre da cidade, com muitos parques e muito arborizada. Notei que o labrador é, com sobras, a raça de cães mais popular por aqui, muito a frente de qualquer outra. A única diferença é que no Brasil se preferem os labradores e golden retrievers dourados ou palha enquanto aqui estes perdem espaço para a pelagem cor de chocolate. Já os cachorrinhos como yorkshires e poodles não nulos nas ruas, muito diferente da realidade que conheço no bairro em que moro.

Torre na linha central
Comprei o ingresso após perder um pouco de tempo caminhando pelas ruas do bairro e voltei para o albergue. Almocei um lanche num café próximo (na esquina mais próxima) e pouco depois saí para chegar ao estádio do Huracán para a partida contra o Olimpo. Cheguei muito cedo, comprei um ingresso no setor de cadeiras numeradas e assisti ao segundo tempo da partida dos elencos juvenis das duas equipes. Aos poucos o público chegou e penduraram trapos e tirantes, mas não havia tanta gente quanto eu esperava - mas é muito legal a forma como acontece a entrada da banda, primeiro começam a batucar ainda no exterior do estádio e entram tocando, todos juntos.

A torcida local
Sobre a partida, o Huracán encontrou dificuldades para criar jogadas e não conseguia passar pela defesa rival mesmo após a expulsão de um jogador (Brum, por uma cotovelada). Galván abriu o placar para os visitantes, Cámpora empatou e Bareiro confirmou a vitória do Olimpo. O último gol, feito nos acréscimos, encolerizou toda a torcida e automaticamente algumas pessoas começaram a arrancar seus trapos dos alambrados. Alguns policiais tiveram até que conter um homem - o time é penúltimo do campeonato e muitos já estavam de ânimos exaltados antes mesmo do jogo. Após uma espera de quinze minutos para que a saída rival saísse, consegui sair e voltei de ônibus para o albergue.

Muito barulho e pouca harmonia: a barra do Olimpo fica estranha apenas com bumbos e metais

No comments:

Post a Comment

comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...