Thursday, May 5, 2011

Argentina - Dia 1 - 05/05/11

Depois de alguns anos de desencontros e tentativas frustradas, finalmente realizei o sonho de conhecer Buenos Aires. A ideia já é antiga e a viagem a Curitiba e Porto Alegre para conhecer os estádios locais foi uma forma de "estágio" para estar aqui hoje - apesar da viagem anterior ter sido feita no longínquo ano de 2008. Muito mudou desde então, vi uma parte considerável dos meus amigos passarem por aqui, mas agora é minha vez. Para não acumular muito material para acumular em um post gigante escrito em Campinas, farei um dia a dia breve.

A quinta-feira começou de madrugada, na casa da minha família. Meu pai me deu uma carona até Viracopos e peguei um voo até Montevidéu. Infelizmente não vi quase nada da capital uruguaia, apenas um bairros carentes dos arredores do aeroporto de Carrasco. Aliás, gostei muito do desenho da estação, mas tive que tirar uma foto de dentro do avião - fui censurado por um funcionário ao tentar fotografar a fachada antes do embarque para a Argentina. Uma curiosidade: vi um trio de árbitros da Fifa e descobri que, quando estão a serviço da entidade (certamente em algum jogo da Libertadores, neste caso), andam por aí uniformizados com ternos cinzas, camisas brancas e gravatas de listras diagonais grená com a inscrição da sigla da entidade futebolística.

Em Buenos Aires, fui surpreendido perto do momento da aterrisagem: acho que vi o estádio do Huracán e passei pelo Monumental de Nuñez, mas meu sorriso foi desfeito pela presença dum palco em cima do gramado. Surgiu aí uma falha no meu planejamento: conferi tabelas, partidas e horários, mas não locais de jogos - caso o show aconteça no sábado, então o River Plate, dono do estádio, deve jogar em outro campo. Neste caso, terei que alterar meus planos: deixaria de assistir Lanús x Estudiantes e River x All Boys para ver Argentinos Júniors x Boca e Independiente x San Lorenzo. Ainda vou investigar isso direito até amanhã para saber onde jogarão os millonarios.

Enfim, após esta surpresa, cheguei ao aeroporto e fui surpreendido por uma multidão de adolescentes próximas à cabine da casa de câmbio. Achei que era alguma viagem de formatura, mas elas estavam apenas esperando atrás duma barreira. Observei os cartazes com dizeres como "Argentina S2 Miley" e "Miley Cyrus" e notei que uma moça que mal saiu da adolescência e sua horda de seguidoras histéricas podem bagunçar todo o meu cronograma. Depois disso peguei um táxi e cheguei ao albergue América del Sur, em San Telmo - a primeira impressão foi muito boa.

Só uma observação desnecessária, mas que precisa ser registrada: a Argentina é a capital mundial do cabelo bizarro. Moicanos com dreads, mullets parciais e completos, homens de madeixas oxigenadas, mulheres cuja descrição vai muito além da minha capacidade de síntese... até os carecas cometem atrocidades como a trancinha de padawan e mullets longuíssimos. Se um dia o Neymar quiser fazer uma pós-graduação, que arrume um contrato com algum time portenho.

Para encerrar, o restaurante em que jantei foi o El Desnivel, na rua Defensa 855. A churrascaria é simples, mas seus pratos são generosos e os preços, bem acessíveis. Depois de passar por lá li num guia que os garçons se vestem como açougueiros, com aventais ensanguentados e facas na cinutra, mas felizmente acho que isso está desatualizado. De qualquer forma, é uma boa referência e recomendo para quem quiser conhecer - mas vá com muita fome.

El Desnivel

No comments:

Post a Comment

comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...