Tuesday, April 15, 2014

Almoço

Obrigado pelo convite a este almoço. Aliás, o agradecimento vai além convite e se estende à compreensão pelo abuso da hospitalidade: apareci meio sem avisar, tomei a liberdade de abrir os armários e belisquei uns petiscos antes da refeição principal. Mas tudo bem, né?

Você tentou se justificar, mas não era preciso. A escolha do tradicional e italianíssimo espaguete pode te parecer demasiadamente simples, mas meu paladar não é dado a invenções e aventuras – cri que o fosse, mas é do homem se deixar levar por sua curiosidade. E, de certa forma, há alguma diversão em brincar com esse enrolado e imprevisível novelo comestível, mesmo quando ele nos parece indomável.

Enquanto falamos do prato principal, te lembro de algo: eu havia antecipado o quão desajeitado sou, é verdade, mas não esperava desperdiçar parte do molho de tomate com gotas espalhadas sobre a toalha de mesa. A propósito, este toque apimentado era pimenta calabresa ou ciúmes? Enfim, isto não vem ao caso, mais importante do que seu ingrediente secreto foi o ponto de equilíbrio alcançado com precisão. E peço a toalha emprestada para que eu a devolva limpa, como nova – ou realmente substituída por outra nova, caso esta já esteja muito manchada.

Sobre o vinho, acertei na escolha? Tomei o cuidado de não exagerar com uma agressão ao seu paladar e não dar-lhe sono com um chazinho insípido. Inclusive recomendo que fique com o finalzinho dele, assim caso o sabor dele seja marcante, será fácil encontra-lo novamente.

E a sobremesa? Formidável! Delicada e ao mesmo tempo de sabor sutilmente insinuante, sua composição foi inesquecível – e o azedinho do maracujá harmonizou perfeitamente com o gosto do meu arrependimento.

Mais do que para deixar um agradecimento, uso a oportunidade para pedir um favor: da próxima vez, posso preparar um almoço como forma de retribuição?


No comments:

Post a Comment

comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...