Friday, February 10, 2012

Na pele

Demorou, mas saiu a tatuagem em homenagem à minha mãe. Ela faleceu no segundo dia de fevereiro de 2009 após quase uma década lutas: operações de retiradas de tumores, uso de bolsa de colostomia, quimioterapia, uma doença que lhe consumiu internamente passando por intestino grosso, um ovário, estômago e, enfim, o fígado, golpe que demorou mais de um ano para abate-la. Some-se a isso o primeiro ano da doença, quando minha avó materna portadora de Alzheimer exigia cuidados especiais. Isto tudo apenas para narrar sua última década de vida, poderia citar sua infância na fazenda, os obstáculos aos estudos, a enxaqueca, a vitória duma moça simples do sítio na pulsante São Paulo... enfim, são inúmeras batalhas e vitórias.

Tanta resiliência, determinação e vontade de viver são motivações e exemplos inspiradores, mas um pouco assustadores até. Sinto até uma certa impotência quando penso em tudo que ela e meu pai já enfrentaram e tudo o que construíram enquanto eu, com um caminho já parcialmente aberto pelos dois, não tenho a menor previsão de conquistar algum feito proporcional ao deles. Esta tatuagem, penso agora, pode ser usada como lembrete e "empurrão" da força quase invencível que carregava a dona Nair.

Enfim, sobre o trabalho: foi feito pelo tatuador Luís "Trash" Marchioni em apenas uma sessão de quatro horas e pouco. A imagem que tenho é de poucos minutos após o encerramento do desenho, feito no dia dez de janeiro. Como a pele estava recém-perfurada, ainda aparece avermelhada, mas após uma semana ela se tornou acinzentada e a ferida cicatrizou, ou seja, a pele está plenamente recuperada e a "tattoo" está com a cara que deveria. 

A ideia do anjo surgiu através DESTA CENA (sinto muito, só achei com áudio em inglês e sem legendas) do filme japonês The End of Evangelion, em que a jovem Asuka, abatida e sem auto-estima após uma desilusão, passa a sentir-se confiante e protegida pelo espírito de sua mãe. Esta epifania praticamente a traz de volta dum estado de inércia e faz com que esta desilusão citada acima seja apagada - descrição porca, eu sei, mas eu precisaria de outro post só para explicar a história de Evangelion e ainda não seria bem descrita. A partir daí criei essa fixação com a imagem dum anjo da guarda e dessa força impulsora que ele emanaria. Procurei alguns, mas a quantidade de anjos delicados é muito superior à de anjos imponentes - isso sem contar as anjas semi-nuas de seios à mostra.

O desenho escolhido foi encontrado ao acaso: apesar de eu ter uma cópia de A Divina Comédia com trabalhos deste artista, não pensei em procurar mais da obra do gravurista francês Gustave Doré, que ilustra o poema épico Paraíso Perdido, de John Milton. Este anjo é um figurante da história, apenas um guardião que deve procurar Lúcifer no Éden antes que ele consiga tentar Adão e Eva com o fruto proibido. Sua pose de descanso original foi alterada após a sugestão duma amiga quando eu lhe disse que o ser celeste também expressaria proteção e vigilância, então seria mais coerente que ele mantivesse sua cabeça erguida. Todo o tamanho, a inclusão do escudo e o ângulo da lança foram sugestões do tatuador, muito acertadas, por sinal. Hoje acho que meu outro ombro, "rabiscado" com uma bandeira paulista, está com pele em branco sobrando e que precisa ser mais preenchido. Mas, por enquanto, esse anjo já foi a cota de sangue, dor e dinheiro do semestre (pelo menos!).


1 comment:

  1. Não se sinta inferiorizado pelas conquistas dos seus antepassados. Meu avô era de família paupérrima e só conseguiu terminar o ensino superior porque dormia clandestinamente nos corredores da faculdade, pois não havia condições de bancar um local e nem haviam vagas nos alojamentos.

    A partir da sua formatura, conseguiu construir uma família e colocar todos os 7 filhos na faculdade (6 em faculdade públicas), construindo também um nome da área que ele travabalhava (matemática computacional).

    Pensando nessas dificuldades, todo mundo parece ser meio "mimado" e "filhinho de papai", mas você é tão bom quanto eles só de reconhecer as dificuldades que eles passaram e não jogar os seus esforços no lixo, como eu vejo muita gente fazendo por aí.

    Parabéns pela tatuagem. Gesto muito bonito.

    ReplyDelete

comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...